Desafios da indústria agroalimentar na logística e no valor agregado dos produtos

Desafios da indústria agroalimentar na logística e no valor agregado dos produtos

29/08/2019 14h21

Responsável por 9,6% do PIB brasileiro, segundo a Associação Brasileira da Indústria de Alimentos (ABIA), a indústria agroalimentar enfrenta desafios na missão de abastecer a mesa dos consumidores mundiais com qualidade, quantidade e preço competitivo. Por isso o setor tem buscado adotar constantes investimentos em tecnologia para aprimorar o fornecimento de alimentos ao mercado consumidor.

“A inovação busca melhorar a qualidade dos alimentos que são oferecidos ao consumidor. Quando se procura um produto, você busca nele segurança, durabilidade e outros aspectos que garantem a melhor experiência possível”, explica o coordenador do Conselho Setorial da Indústria de Alimentos da Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep), Roberto Pecoits.

De acordo com Pecoits, um dos principais desafios do setor para possibilitar essa melhor experiência ao consumidor é a logística. Estudo da Fundação Dom Cabral mostra que os custos de uma indústria com esta etapa podem chegar a 10,5% do seu faturamento. Além disso, o modal rodoviário corresponde a 56% de todo transporte de cargas no país, o que faz aumentar os custos.

“A logística no Brasil implica em vários problemas para a indústria. Ou as nossas estradas são ruins ou tem custo de pedágio elevado. Precisamos buscar soluções em outros países. Analisar como é possível não dependermos tanto do modal rodoviário e onerar menos as indústrias e, consequentemente, o consumidor”, afirma o coordenador.

O assunto estará em discussão pela Fiep e por outros especialistas durante o 7º Fórum de Agricultura da América do Sul – “Da Produção ao Mercado – Global e Sustentável”, que será realizado entre os dias 5 e 6 de setembro, no Museu Oscar Niemeyer (MON), em Curitiba (PR). Dentro da programação do evento internacional, será realizado o Encontro Paranaense da Indústria de Alimentos, organizado pela Federação, por meio do Conselho Setorial da Indústria de Alimentos e em parceria com sindicatos industriais do setor. 

Desejo do consumidor

Outro foco de atenção da indústria de alimentos são as mudanças no hábito de consumo. Nas últimas décadas, a sustentabilidade tem ganhado cada vez mais espaço no mercado e no desejo dos consumidores. “O brasileiro está ciente do que é o alimento orgânico, do que é a produção com bem-estar animal. O que ainda impede que esses produtos tenham maior saída no varejo é o preço. Em países com renda per capita maior esses setores têm conseguido elevar ano após ano seu crescimento. Aqui no Brasil isso ainda não é uma realidade”, finalizou.

Serviço:

7º Fórum de Agricultura da América do Sul – “Da Produção ao Mercado – Global e Sustentável”

Data: 05 e 06 de setembro de 2019

Local: Museu Oscar Niemeyer (MON)

Endereço: Rua Marechal Hermes, 999, Centro Cívico – Curitiba (PR)

Inscrições: www.agrooutlook.com.br

--

Sobre o Fórum de Agricultura da América do Sul

O 7º Fórum de Agricultura da América do Sul (Agricultural Outlook Forum South America 2019). O projeto piloto do Fórum foi realizado em 2013 e levou para Foz do Iguaçu (PR) mais de 500 inscritos para discutir os desafios e oportunidades do agronegócio global a partir da realidade sul-americana. Desde então, o evento reúne anualmente especialistas e participantes de todo o mundo, trazendo à pauta assuntos como inovação e sustentabilidade, desenvolvimento urbano pela economia rural e sucessão no campo. Em 2019, o evento tem como tema “Da Produção ao Mercado – Global e Sustentável”.

Realizado pelo Núcleo de Agronegócio da Gazeta do Povo (AgroGP), o evento tem parceria/apoio dos Sistema Ocepar e OCB, Prefeitura de Curitiba, Sistema Confea-Crea, Sistema Fiep, CME Group, Sanepar, Copel e Conselho Agropecuário do Sul (CAS).